Together

sexta-feira, 24 de abril de 2009


Hum...como é difícil a vida em comunidade.
Diferentes formas de pensar, de agir, diferentes reações, sentimentos, diferentes gostos...

Um de meus sonhos mais secretos (que só quem realmente me conhece saberia informar) é que gostaria de ter vivido em uma comunidade hippie!
Viva à divisão! Viva à democracia! Viva a liberdade! Viva a simplicidade!
Mas... como nem tudo são flores e nasci em uma comunidade altamente capitalista e individualista... tenho meus pudores e princípios, adquiridos e incorporados durante toda minha vida. São coisas dificilmente de serem alteradas.

Bom, o papo todo, o post mesmo é só pra ilustrar pensamentos meus depois de ter visto ontem o filme BEM VINDOS, do diretor Lukas Moodysson.

O filme retrata uma comunidade em Estocolmo em meados dos anos 70, misturando drama com humor, sátira e afeto, e também o idealismo, características que marcaram boa parte do movimento da esquerda na Suécia dos anos 70, onde para a maioria das pessoas a vida poderia ser vista de uma forma totalmente doce e colorida.

Vendo o filme e mudanças de visão de mundo de alguns personagens ao longo da trama, transferi estas indagações para os dias atuais.
Passadas diversas décadas, pensamentos, filosofias de vida e modo de encarar a vida estes questionamentos permanecem.

Como é difícil conviver com outras pessoas.

Neste mundo há de tudo. Gente chata, egoista, mesquinha, simpática, alegre, solitária, mau humorada, intelectual, extrovertida, racional, irracional, maluca, doidona, centrada.... E temos que aprender (a força ou não) a conviver com as diferenças.
Em meio à tantas formas de diversidade ambos estamos vagando no mundo em busca de algo em comum: Viver bem e feliz!
Seja de uma maneira bacana, sem passar por cima dos outros ou seja sim, passando por cima de todo mundo e fazendo o que pode haver de pior todos queremos chegar lá no final e encontrar este ideal.
Os meios, com certeza importam, mas não são mais importantes do que a consciência de ter feito tudo à moda limpa, sem métodos duvidosos e maldosos.


Todos estamos juntos nesta busca pela vida!
Eu, tu, ele, nós, vós, eles...

Vale a pena refletir... se o meio de chegar lá é viável e seguro, limpo e bom!

Um beijo e bom final de semana!
Peace and Love!



Trilha pra ouvir e refletir:
=>Imagine (John Lennon)

4 SERES IMAGINÁRIOS:

Pelirroja disse...

Haha! A música veio bem a calhar com o tema do post.

Se é difícil conviver com si mesmo, quem dirá com os outros. Pessoas são complicadas e é preciso muita paciência em certas ocasiões.

Também já quis ser hippie, às vezes acho que nasci na década errada... Haha.

Vou procurar o filme para assistir depois... E tomara que consigamos ver uma aurora boreal em breve!


Bjos e um ótimo fds!

Suellen Nara disse...

As diferenças existem como uma prova de fogo na vida da gente. Acho que é uma grande lição aprender a lidar com as pessoas, cada dia um pouco mais. Só não podemos perder a paciência e a esperança de um mundo melhor e mais justo. É o que todos querem, mas na verdade vivem em lados opostos e esquecem de caminharem juntos.

Gostei dos seus textos.
Obrigada por visitar o Equilibrio Bambo ;)

™Deka disse...

Olá!
Vim retribuir a visita!
Deve ser um ótimo filme...
Gosto muito de analisar e refletir sobre os estilos e as opções de vida das pessoas, em determinadas épocas e momentos históricos.

Bom findi.

Débora disse...

Adoreeeeeiiiii esse filme amiga, bem massa, né?! Mas enfim, acho que numa comunidade hippie o buraco eh bem mais embaixo.... enao sei até ue ponto conseguiria viver em uma =P

 
Design by Pocket