Cartas

quarta-feira, 18 de março de 2009


Há gente que hoje em dia passa longe desta opção.
Eu, particularmente adoro!
Dou uma fugidinha sim, é do tal do email. Acho um jeito "seco" de dizer que está tudo bem e tal... É prático, com certeza, mas jamais carregará o romantismo e afago de uma carta!
E antigamente, como o povo ficava quando a única opção eram as cartas? Aí sim o negócio era apelar pro papel e caneta pra contar as coisas.
Eu sempre escrevo pros amigos, parentes. Bem, até agora ninguém reclama pois demorando um pouquinho as respostas sempre vem quando eu menos espero!
Carta de amor, carta de amizade, carta de desculpas, carta de carinho, carta pra dizer um oi...
Enfim, que tal deixar a preguiça de lado e escrever uma cartinha pra alguém?
Eu tô indo... já me empolguei com minha ideia (e nem precisa tanto, hehehe)!


Beijos pessoal!


P.S. Não posso esquecer dos meus amigos carteiros. É graças ao trabalho deles que as cartas, das pessoas que como eu ainda cultuam esta tradição chegam ao seu distino!
Parabéns pela profissão!

1 SERES IMAGINÁRIOS:

Tiago disse...

Ahhh!! :D Como te compreendo! Adoro receber cartas, apesar de reconhecer que o e-mail é muito mais prático... :/
Há qualquer coisa de mágico nas cartas... É diferente do e-mail, tem-se algo real na mão, algo que foi escrito pelo remetente, alguém gastou um pouco do seu tempo para te escrever... E quando são cartas com fotografias ou postais? Há uns anos troquei correspondência com uma rapariga japonesa e cada carta era como receber um presente no Natal: um monte de postais, fotografias, recortes de jornais, brochuras, etc...

Ah, como te compreendo. :) Beijo!

 
Design by Pocket