Sexta-feira 13. Dia de azar?

sexta-feira, 13 de março de 2009


Um dia que coloca medo, ou melhor dizendo, mais precaução em todas as pessoas supersticiosas. Passar embaixo de uma escada, cruzar com um gato preto...NEM PENSAR! Dá aquele calafrio só de cogitar a ideia.

Há diversas crenças que tentar dar explicações à origem de tanto azar para as sextas-feira 13, uma delas é que a deusa do amor e da beleza era Friga (que deu origem à palavra friadagr = sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, a lenda transformou Friga em bruxa. Como vingança, ela passou a se reunir todas as sextas com outras 11 bruxas e o demônio. Os 13 ficavam rogando pragas aos humanos.


Número 13...

Há aquelas pessoas que usam o numeral 13 não como sinônimo de azar, mas sim como sorte.

A crença na má sorte do número 13 parece ter tido sua origem na Sagrada Escritura. Esse testemunho, porém, é tão arbitrariamente entendido que o mesmo algarismo, em vastas regiões do planeta - até em países cristãos - é estimado como símbolo de boa sorte. O argumento dos otimistas se baseia no fato de que o 13 é um número afim ao 4 (1 + 3 = 4), sendo este símbolo de próspera sorte. Assim, na Índia, o 13 é um número religioso muito apreciado; os pagodes hindus apresentam normalmente 13 estátuas de Buda. Na China, não raro os dísticos místicos dos templos são encabeçados pelo número 13. Também os mexicanos primitivos consideravam o número 13 como algo santo; adoravam, por exemplo, 13 cabras sagradas. Reportando-nos agora à civilização cristã, lembramos que nos Estados Unidos o número 13 goza de estima, pois 13 eram os Estados que inicialmente constituíam a Federação norte-americana. Além disso, o lema latino da Federação, "E pluribus unum" (de muitos se faz um só), consta de 13 letras; a águia norte-americana está revestida de 13 penas em cada asa. (Fonte: Universia)


Bom, comigo, até hoje, nada de ruim aconteceu.

Já passei por baixo de muita escada, já cruzei com gatos pretos, inofensivos demais aos meus olhos e nunca precisei andar com ferradura, trevo de 4 folhas ou pata de coelho pra me proteger.

Ainda estou vivinha com muita sorte em todos os campos de minha vida!


Azar.. é de quem anda bem vivinho por aí e não aproveita a vida!


2 SERES IMAGINÁRIOS:

Suely disse...

Oi, Mariane!

Te achei no blog da Martha Medeiros!
Segui teu link e vou virar freguesa...

Legal encontrar o povo da terrinha blogando... eu comecei há pouco tempo... com interesses "pedagógicos"... é, sou profe de língua e literatura... no Elisa e no Paulo Freire!

Bueno! Até mais...
Abraços!

Flavinha disse...

É isso aí Marylda...é próprio de alguns arrumar um culpado pra probleminhas que ou nós mesmos criamos, ou que acontecem totalmente independente do fato de "cruzar" caminho com um inocente gato preto, entre outras superstições maluquinhas!!! Problemas tem aos montes espalhados por aí, dos mais variados tipos...o negócio é tentar resolver. De preferência tentando não culpar os astros, os animais ou um objeto pela existência deles... ^_^

AMO-TE MINHA AMIGA QUERIDAAAA

BjãoOoO ^_^

 
Design by Pocket